loader image

Vinhos: dicas práticas de harmonização

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

Para quem gosta de curtir um bom vinho, uma dúvida que pode surgir normalmente é como escolher os melhores tipos dessa bebida para acompanhar a refeição da vez. Claro que o importante é agradar o seu paladar e isso é muito subjetivo, mas a combinação da bebida com a comida contribui para destacar pontos fortes de cada um deles, ressaltando sabores que deixam a experiência da degustação muito mais interessante. Pensando nisso, preparamos este post com algumas dicas práticas de harmonização para quem quer fazer bonito ao receber os amigos ou família.

Uma curiosidade importante é que existem dois tipos de harmonização: por semelhança e por contraste. Enquanto a primeira diz respeito à combinação por complementação, quando os aromas e sabores são similares no prato e na taça, a segunda valoriza o contraste entre as principais características da bebida e da comida quando degustadas juntas.

O objetivo de experimentar essas combinações é extrair o melhor da bebida e do prato: seus aromas, sabores e texturas. Para isso, separamos sugestões de harmonização para você deixar guardadas e consultar quando for fazer aquele jantar ou almoço especial.

Vinhos brancos leves
Perfeitos com frutos do mar salteados, sushi, saladas, legumes crus e queijos frescos.

Vinhos brancos estruturados
Seu sabor vai muito bem com filé mignon suíno, peixes mais gordurosos ou lombinho.

Vinhos tintos leves
São vinhos produzidos com uvas como a Pinot Noir e Gamay. Combinam com peixes magros, massas, risotos de queijo, filé bovino e aves como frango, peru e codorna. Queijos como o brie, camembert e gouda também são boas pedidas para acompanhar esses vinhos.

Vinhos tintos médios
As bebidas produzidas com as modalidades Carmenérè e Merlot harmozinam bem com carnes de caça, cordeiro, peixes de carne escura e carnes assadas em geral.

Vinhos tintos encorpados
Alguns exemplos são os vinhos Cabernet Sauvignon, Syrah, Malbec e Tannat, que vão muito bem com costela suína, pato, embutidos, pratos apimentados, queijo gorgonzola e carnes vermelhas fortes como picanha e contrafilé.

Dica extra: receitas que levam vinho na composição devem ser harmonizadas preferencialmente com o mesmo vinho.

E aí, anotou as dicas de harmonização para curtir um jantar delicioso? O universo dos vinhos é gigante, mas algumas dicas mais simples já garantem o sucesso da combinação com os melhores pratos. O importante é se divertir experimentando e conhecendo os mais diversos tipos, de acordo com o seu paladar.

Para aproveitar os melhores preços em vinhos, fique ligado nas nossas ofertas!