Faça suas compras com segurança

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Desde o início da pandemia que a rotina de ir ao supermercado fazer as compras mudou completamente. O que antes parecia simples e corriqueiro, e para alguns era até um programa em família, agora merece atenção redobrada da hora que sai de casa até a hora que chega.

Mas como fazer as compras com segurança?

Para quem não deseja ou não pode sair de casa, principalmente as pessoas que estão dentro do grupo de risco, o Atakarejo tem a opção do Delivery nas lojas do Iguatemi e Lauro de Freitas, onde você escolhe os produtos pelo whatsapp e recebe em casa, de forma rápida e fácil.

Mas para quem precisa ir ao supermercado, é importante ficar atento a algumas orientações para garantir a sua segurança e de todas a sua volta:

1. Não saia de casa sem máscara.

A máscara ajuda a te proteger e proteger os outros. 

2. Venha fazer as compras sozinho.

Só é permitido a entrada de um associado por família. Essa também é uma das formas de prevenir a contaminação.

2.Mantenha a higiene das mãos.

Na entrada das lojas do Atakarejo há um ponto de higienização e no interior das lojas há estações com álcool 70% e pia com sabão disponível.

Lave bem as mãos ao chegar em casa também.

3. Sempre que possível, mantenha uma distância de pelo menos 2 metros você e os outros.

Instalamos sinalizações nos pisos para te ajudar a identificar a distância mínima.

4. Na entrada da loja, o carrinho deverá passar pelo ponto de higienização, aguarde nosso colaborador realizar a limpeza.

5. Ao chegar em casa, higienize todas as compras.

Os alimentos frescos devem ser deixados de molho por 15 minutos em uma solução clorada ( 2 colheres de sopa de água sanitária para cada litro de água) e depois enxaguados em água corrente.

Os produtos embalados devem ser lavados com água e sabão se a embalagem permitir, ou realizar a higienização externa com álcool 70%.

Estas ações são importantes para ajudar a prevenir o contagio da doença. Estamos todos juntos no combate ao Covid-19.

Com informações da Organização Mundial da Saúde e Ministério da Saúde